A tal música

Fotografia: Autor desconhecido

Para mais poesia Too afraid to love you – The black keys

Pela primeira vez em muito tempo consegui ouvir a música que me fez descobrir que eu realmente gostava de você. Confesso, não é a primeira vez que consegui ouvir ela, mas é a primeira vez que ouvi e não senti aquela mistura louca de sentimentos que eu não fazia a mínima ideia do que era, que dava medo e frio na barriga. E pra não dizer que não senti nada, eu senti sim, nostalgia – por favor repare que aonde antes era saudade agora é nostalgia. Você ainda mexe com a minha cabeça e faz meu coração palpitar tanto que posso jurar que vou ter um infarto. Você ainda faz isso sim. Eu ainda fico nervosa e irritada quando te vejo. Eu ainda bato pé e brigo com o destino quando eu te encontro pelas esquinas da vida. Falando em destino, eita bichinho que sempre adorou brincar comigo quando se trata de você viu?! Mas esse não é ponto.
O fato é que eu não te esqueci como sempre sonhei um dia. Eu não te esqueci porque você foi importante demais na minha vida e no meu amadurecimento. E talvez eu nem tenha significado tanto na sua vida, sei bem disso. Talvez eu não tenha significado nada. Talvez eu tenha significado tanto quanto você foi pra mim, sei bem disso, mas também duvido dessa hipótese. Enfim, eu não te esqueci e tenho a completa noção que não vou um dia. Mesmo no dia em que eu encontrar o meu grande amor e criar toda uma vida com ele, o destino vai brincar com a gente e em um dia qualquer nos encontraremos, meu coração vai palpitar e eu vou dar aquele sorriso bobinho e cheio de raiva por ter te encontrado ali, justo ali. E o justo ali, o justo aquela hora não tem hora ou lugar, o fato é que eu te encontrei e isso vai mexer demais comigo. Eu não sou mais apaixonada por ti, não mesmo. Isso graças a Deusa eu já superei mas te esquecer é algo que jamais vou fazer. E talvez nem queira. Talvez nem deva.
E sim, eu já me prometi umas mil e quinhentas vezes que nunca mais escreveria outro texto pra você. É completamente idiota e sem graça você ainda ser o “você” dos meus textos. Mas cansei de me prometer isso. Sei que escreverei outros, afinal, é você, foi você e sempre será você. E aquela música tá tocando até agora, ela é uma música bem legal, apesar de por muito tempo eu ter odiado a bicha, afinal, foi a maldita que me fez descobrir isso tudo né. Maldita ou bendita, eu descobriria de qualquer jeito.

Anúncios

Me conte sua opinião sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s